terça-feira, 20 de julho de 2010

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Tenho desde ontem quando me apercebi que isto ainda existia uma vontade enorme de escrever, mas não sei mesmo sobre o quê. Aliás, saber até sei, mas não vou escrever sobre tal pois este canto deixou à muito de ser anónimo - quem me mandou a mim pensar que ninguém que eu conhecesse ia aparecer por aqui, reconhecer o nick, e passar o link? - na altura do anonimato é que era bom! Não por ter algo a esconder, mas sabe bem contar cada pormenor mais ridículo e privado da vida a meio mundo, sem que esse mesmo meio mundo saiba quem está a contar. Portanto, estou a reflectir se ou mudo de cantinho ou não escreve nada de jeito (tipo este post) ... Vou ficar a reflectir sobre tal assunto.



É que criar uma conta para manter outro blog em anónimo dá trabalho.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

É engraçado como tu vais... mas quando precisas de um porto de abrigo, voltas sempre ao mesmo ...








[O Porto de Abrigo cansou-se sabes? ;D ]
E hoje lembrei-me
- M#rda! Eu tenho um blog!

E por tal aqui estou eu... Sem nada para dizer para além do simples facto de me ter lembrado da existência desta cantinho (apesar de não estar com vontade de que ele dure muito mais...)








E então, estão boazinhas/bonzinhos? Hmm Espero que sim :b

-Ah lá coisa mais triste que fazer um post sobre absolutamente nada-

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Ontem descobri como não passar as noites a pensar em ti. A pensar repensar, a sonhar, imaginar... Vou-me dedicar a uma outra paixão, vou começar a ler e ler e ler até ter tanto sono que nem nos meus sonhos pensarei em ti.

domingo, 30 de maio de 2010

Faz conchinha!
Mas ela tem um trocicolo e vai coxa?!

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Há certos pormenores que eu não entendo, nunca entendi e provavelmente nunca irei entender por uma simples razão... Na minha cabeça não fazem o menor dos mais pequenos nem dos mais pequeninhÓminúsculos sentidos.
Quando nos amam (bem explicitamente!), e nós correspondemos (ou pelo menos dizemos corresponder) e fazemos por um recomeço. Aliás, colocamos esse mesmo como uma enormíssima hipótese bem futura! E de repente decidimos que
Epah! A minha ex, Aquela que era uma **** e que só me fazia *****. Aquela que eu não queria voltar a ver e só queria a minha vida de volta. Sabes?! Óh decidi que quero é estar com ela.
Mas calma, não, isso eu até entendo. Bem até. O que eu não entendo é se eu tenho assim tanta lábia para isto e para aquilo, digo, prometo, e sou isto e o outro. Onde raio pus a coragem para admitir aquilo que faço? Porque é que na hora H, a lábia foge e fico sem palavras
(literalmente).


- É que realmente não te entendo. Era suposto a criança ser eu, e as atitudes de quero x e amanhã quero y , de fugir às próprias atitudes e etc serem as minhas.
Eu compreendo um fim, compreendo um acabou, um segui com a minha vida. Só não compreendo dizeres-me uma coisa e agires de outra forma como se nada estivesse a acontecer "longe dos meus olhos". Demonstravas bem melhor personalidade se por vezes te levantasses e não omitisses assuntos.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Trocas linguísticas

Mana, eu sei dizer uma coisa em espanhol!

Ai é?! Então diz lá.

Merci.




terça-feira, 25 de maio de 2010

Um dia, sei que vais entender o quanto significas.
Um dia também, verás as lágrimas que por ti choro.
Um dia vais ver que te conheço como ninguém e que o que digo, é tudo sincero e não uma história inventada à pressão.
Mas porém, um dia será tarde demais.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

E agora sim... PODEMOS CASAR! *.*

(não falta mais nada pois não?! Já tá tudo certo?! )